10 de abril de 2011

Marta Suplicy "tenta" agradar religiosos


Senadora Marta Suplicy faz alteração na PL 122 “para agradar religiosos” e desagradar cristãos que usam a internet

Publicado por Renato Cavallera (perfil no G+ Social) em 7 de abril de 2011 

A Senadora Marta Suplicy anunciou que fez uma mudança no texto da PLC 122, antiga PL122 também conhecida como Lei Anti-Homofobia. A divulgação foi feita durante o programa Cidadania da TV Senado no dia 28 de Março, onde fez um discurso pró-gay.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel A alteração foi a inserção de um parágrafo que protege templos religiosos. Segundo o novo texto, agora o projeto deixa claro que a lei não se aplicará a templos religiosos, pregações ou quaisquer outros itens ligados a fé, desde que não incitem a violência: “Eu tenho também que proteger essa liberdade deles de poderem falar dentro de um templo”, afirma a Senadora. O novo texto agora inclui o parágrafo: “O disposto no caput deste artigo não se aplica à manifestação pacífica de pensamento fundada na liberdade de consciência e de crença de que trata o inciso 6° do artigo 5° (da Constituição)”. [aqui = negritos meus]
Porém, o novo texto, segundo a própria Senadora, exclui a mídia eletrônica dessa “liberdade de consciência”: “tomei o cuidado de que em mídia eletrônica não pode fazer isso. Mas, dentro de um templo, se não incitar a violência, for alguma pregação religiosa, de culto, de dogma, de fé…”, afirmou. Nesses termos, com o texto aprovado, portais gospel, sites de igrejas, pregações de pastores postadas em blogs ou páginas na internet que discordarem da prática homossexual podem ser criminalizados pela lei como homofóbicos e seus respectivos autores presos por até 3 anos, além de obrigados a pagar multa.
Segundo Marta Suplicy a alteração seria benéfica e poderia retirar os argumentos contra a lei para assim conseguir votos para aprová-la. 
-----------------------------------------------------------------------------------------

Bom, a primeria coisa que devo dizer aqui é que você, caro(a) leitor(a) precisa pesquisar bem o tema antes de fazer qualquer avaliação ou julgamento precipitado!

Com este PLC 122 eu digo que tem 3 questões distintas em jogo: 

1o. QUEREM CONDENAR A PALAVRA DE DEUS E CALAR O POVO DE DEUS QUE CONHECE A VERDADE BÍBLICA!

2o. QUEREM FAZER A PRÓPRIA CONSTITUIÇÃO SE TORNAR ANTI-CONSTITUCIONAL! 

3o. QUEREM TIRAR A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E ESPECIALMENTE A DE IMPRENSA!!!

Mas tem que ser  muito SONSO prá querer julgar a própria Palavra de DEUS. Quem eles pensam que são para julgar a DEUS?!? Somente o contrário é verdadeiro: DEUS é quem nos julga! 

SE homens e mulheres são iguais nos termos da constituição, porque fazer uma lei que beneficiará uma MINORIA em detrimento da MAIORIA?!? (ABSURDO isto!)

De nada resolveu esta "mudança"! Prá mim esta Marta Suplicy quer fazer é graça!!! Acha que os evangélicos e seus líderes vão aceitar a lei só para poderem falar nas igrejas(templos)?!? POVO TONTO: Igreja não é a construção: igreja SOMOS NÓS! Se ela soubesse o verdadeiro sentido da palavra IGREJA nem teria tido a "infeliz" idéia de "mudar" este texto assim. VAI ESTUDAR UM POUCO MAIS MULHER!!! Que vergonha você nos traz a nossa categoria!!! AINDA BEM que temos lá no congresso o PASTOR SILAS MALAFAIA!!! Porque ele não vai cair neste "CONTO DA CARROCHINHA" dela!!! Hehehe...

E cadê o povo da imprensa?!? Estão aí parados esperando o quê para perder seus direitos? Cadê a TV defendendo seus interesses? O povo da net? O pessoal dos jornais online e impressos? Os jornalistas?Os escritores de livros e de revistas?!? ESTÃO FAZENDO O QUÊ?!? Acaso pensam que esta lei só afetará só quem é CRISTÃO-EVANGÉLICO?!? Sem noção são vocês... 

E FINALIZO CONTANDO UMA GRANDE VERDADE: Infelizmente uma hora esse projeto VAI SER APROVADO!!! Mas sabe por quê? Porque o MUNDO (não só o BRASIL) vai se tornar uma grande SODOMA E GOMORRA e aí JESUS voltará para buscar a sua IGREJA(NOIVA). Os que permenecerem fiéis a ELE serão levados e os que não forem ficarão aqui desejando MORRER SEM MORRER! Passando pelos piores martírios!!!

Então DECIDA-SE ainda HOJE por JESUS!!! Seja você hétero ou homossexual! Não deixe para amanhã, pois poderá ser tarde demais! 

A única definição para isto tudo que está acontecendo é: DEUS AMA O PECADOR MAS ABOMINA O PECADO!!! Então, abandone o seu pecado, seja ele qual for! 

Aos HOMOSSEXUAIS eu digo sem medo: EU TE AMO EM CRISTO JESUS! ACEITE ELE EM SEU CORAÇÃO E ELE VAI TRANSFORMAR A SUA VIDA!!! VENHA PARA JESUS E VOCÊ NÃO SE ARREPENDERÁ! SE você quer ser SALVO e conquistar a VIDA ETERNA você precisa MUITO de JESUS! E o amor dELE é para todos! 

Este meu blog tem alguns textos informativos sobre o PLC 122 e para aqueles que quiserem tem como baixá-lo na íntegra da internet.

MAS eu peço a DEUS que este projeto NÃO SEJA APROVADO AINDA!!! Em nome de JESUS!

Abraços a todos e a paz!

Missionária: Kátia Tribiolli
----------------------------------------------------------------------------------------- 
FONTE(S): 

12 comentários:

  1. "DEUS AMA O PECADOR MAS ABONA O PECADO!!!"

    Minha querida, você sabe o que significa "abonar"? Significa afiançar, aprovar, qualificar de bom... É exatamente o oposto do que você quis dizer, não é?

    Então, meu anjo, você também deveria estudar mais.... o dicionário!

    ResponderExcluir
  2. Pois é @Felix J. Pinto. Você quis e me maltratou! Disse que eu não sei o significado da palavra que uso, no caso ABONA (que estava escrito erradamente no lugar da palavra: ABOMINA). Porém o seu desprezo por mim só me ajudou, pois pude voltar a este texto e corrigir a palavra errada e colocar a correta! Se você fosse só "um pouquinho" mais cristão, teria explicado mais bondosa e gentilmente o erro que cometi. (E também deveria entender que quando escrevemos num blog estamos sujeitos a escrever erradamente e publicar se não fizermos uma boa revisão ou se não tivermos tempo hábil para revisar o artigo, devido ao artigo nos exigir uma certa "urgência" em postar!)

    Comentários como o seu meu caro! Eu nem deveria aprovar. Pois é um comentário ofensivo. Aprovo mesmo em consideração aos meus leitores para que eles percebam que eu trabalho com lisura e com amor e por amor ao Reino de Deus.

    Bom, você quis me prejudicar, mas... acabou me ajudando! OBRIGADA!!!

    Que Deus te abençoe hoje e sempre!

    A paz e ricas bençãos do Senhor!

    ResponderExcluir
  3. Menos melodrama, ok? Bem menos!
    Eu só disse que estava errado e estava mesmo.
    E te ajudei muito mesmo, era bem esta a minha intenção!
    Quando nós vamos defender nossas ideias com tanta revolta, cheia de caixa alta, exaltando o Silas Malafaia e nos posicionando contra um projeto de lei em nome de uma crença religiosa, precisamos no mínimo não deixar passar uma gafe dessas.
    E quando mandamos alguém estudar com tanta veemência, o mínimo que se espera é que já tenhamos estudado, para que não digamos exatamente o oposto do que queremos dizer!
    Se eu quisesse te maltratar, humilhar, ou qualquer coisa ruim, atacaria diretamente o conteúdo do seu texto...ao invés disso, te dei dicas gramaticais!
    Menos mania de perseguição, gatinha!

    Beijos culturais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro, e no amor de Cristo, pode fazer o favor de guardar seus "beijos culturais" para você, porque eu nem ao menos sei o que isto significa e sinceramente nem quero saber (não parece boa coisa)...

      Segundo... guarde o "gatinha" para outras moças (moças que não se dão o respeito e aceitam qualquer título que as fazem se sentir "poderosas") - POIS ESTE NÃO É O MEU CASO e também porque não te dei nenhuma intimidade. Eu nem sequer te conheço!

      Terceiro... caixa alta eu uso sim e gosto de usar para destacar ou enfatizar algo que quero dizer ou explicar. Algumas poucas vezes são mesmo para "gritar" com o ouvinte para fazê-lo voltar para a realidade. É meu estilo... Tem quem gosta e entende e tem alguns como você, que não gostam, criticam e se acham donos da verdade!

      Quarto: CAIXA ALTA não significa necessariamente REVOLTA! Nem quis exaltar o Silas como você disse. Só expliquei que ele é o único evangélico que tem a coragem de dizer VERDADES BÍBLICAS doa a quem doer!

      Quinto e último: errei a palavra sim! Não vou omitir o meu erro... mesmo porque Deus sabe e viu. Ademais, quem nunca errou ou escreveu uma palavra erradamente num blog, por melhor que ele seja, que atire a primeira pedra, ok?

      Espero que desta vez você respeite os limites dos comentários seus e sua forma de se dirigir a mim. Do contrário vou me reservar o direito de não publicar mais comentários seus.

      Só uma dica: pode comentar a vontade, deixar sua opinião, criticar... só não pense que isto lhe dá o direito de usar qualquer termo do seu dia-a-dia para se dirigir a mim, uma pessoa que você nem sequer conhece ou tem intimidade para você querer mandar "beijos culturais", me chamar de "gatinha" ou qualquer coisa parecida!

      Ninguém precisa pensar igual a ninguém e todo mundo tem sua própria opinião. Mas por favor, dirija-se a mim como a uma "amiga em Cristo" mas de uma forma correta, polida e respeitosa, ok?

      Espero sua compreensão.

      Abraços, a paz e ricas bençãos do Senhor!

      Excluir
  4. Uoouuu uouuu uouuuu!

    Calma aí, "amiga em Cristo"! Acho que começamos com o pé esquerdo...
    Novamente venho enfatizar que não estou te atacando, e sinceramente não estou entendendo toda essa defesa.

    "Beijos culturais" é um termo que eu uso para me despedir dos meus leitores no meu blog ( http://www.felixpintocultural.blogspot.com.br/ ) Aliás, vê se aparece, será bem vinda...

    Outra: termos como "gatinha", "querida" ou "meu bem" são só expressões pacíficas que pessoas normais usam para se dirigirem às outras. Em hipótese alguma eu quis te fazer se sentir poderosa ou ter alguma intimidade com vc... acredite!! Eu não quis mesmo!!!!

    Nem todo mundo que não fala como você está querendo te agredir ou ser o dono da verdade, e sinceramente eu tenho até medo de tecer uma crítica aos seus argumentos, e olha que eu fiquei tentado lendo alguns dos seus posts... Mas se vc já está nervosa assim com uma crítica gramatical, acho melhor eu nem me meter.


    Cordiais e respeitosos apertos de mão culturais!
    Felix


    ResponderExcluir
  5. Bom... Sr. Felix J. Pinto! Parece que agora seu tom mudou... um pouco! Mas não muito! Começamos com o pé esquerdo sim, mas porque não dizer que: você começou?

    Olhei seu blog e achei "um pouco interessante" mas nada que me desperte o interesse e confesso que ainda não entendi muito bem (acho!!!) os tais "beijos culturais". Acho que se o seu blog fosse felixcultural ficaria menos forçado! E não daria conotação errada... estou certa?

    Bom, vou tentar te dar uma chance de nos entendermos, já que você melhorou seu cumprimento comigo... E que tal você mudar esta imagem e colocar uma mais natural?

    Muita alegria e paz em Cristo!

    ResponderExcluir
  6. Cara Kátia,
    desculpe-me pela demora, estou sem computador. Fui tentar usar um pc público hj a tarde e quase postei com a conta de um outro cara que deixou logado.

    Dando sequência,

    Eu continuo com o mesmo tom, nada do que eu disse anteriormente foi com intenções ofensivas. O que mudou foi a sua percepção. Como Bakhtin insiste tanto em sua obra, e Eagleton relembra, o receptor nunca é completamente passivo, eis uma prova em nossa notória conversa.

    Não me alongarei discutindo sobre "quem começou", pois abandonei essa prática na primeira infância e não pretendo retoma-la, para mim já está tudo certo.

    Bom, já que você se mostrou aberta para o debate e exposição de opiniões que não necessariamente parafraseiem as suas, sinto-me convidado a deixar minha opinião sobre o conteúdo do seu post, acreditando que um debate maduro com ideias opostas possa ser benéfico.

    (Lembrando que a minha proposta é que possamos debater com maturidade, e que apesar de não concordar com seu ponto de vista, não estou faltando com o respeito a você. Se não estiver disposta a debater, simplesmente ignore esta mensagem)

    Bom, discordo veementemente dos pontos que você expôs, principalmente das 3 questões.

    1 - Ninguém quer calar a voz do "povo de deus". Você tem liberdade religiosa, pode crer no que você quiser. O que não pode, é incitar a desigualdade. A lei contra homofobia precisa existir por motivos óbvios: um heterossexual não apanha na rua se andar de mãos dadas com seu cônjuge, o que vem acontecendo com os homossexuais. Fora o preconceito na hora de arrumar emprego e coisas afins... As leis têm obrigação de proteger todos os cidadãos da violência, é para isso que elas existem.
    "Verdades bíblicas" não querem dizer nada em um país onde não se é obrigado a crer na bíblia. Eu acho importante que as pessoas encontrem sua espiritualidade, seu conforto na religião, etc... Mas querer modificar as leis baseando-se em crenças já é demais.

    2 - Anti-constitucional é deixar que um determinado grupo de pessoas tenha uma vida péssima, morrendo de medo em cada esquina porque tal religião decidiu que prefere assim. Os homossexuais não querem ter mais direitos que vc, eles só querem os mesmos. Poder viver numa boa, sair em público, casar, constituir família... A sua vontade pessoal baseada nas suas crenças religiosas não podem interferir nisso.

    3 - Liberdade de expressão é uma coisa, violência verbal é outra. Pense bem se vale realmente a pena colocar faísca no palheiro da violência só para ter o prazer de "pregar" contra o homossexualismo. Não dá pra deixar isso quieto? Eles felizes lá, os religiosos felizes acolá e a vida continua?

    O Silas Malafaia se diz psicólogo, entretanto ele baseia suas teorias quando chama o homossexualismo de "prática" em uma religião.
    Vamos combinar que a bíblia não é a bibliografia adequada para se estudar a orientação sexual das pessoas, não é mesmo? Digamos que não é um livro exatamente científico.
    Você imagina Lacan dizendo "isso é errado ó, ta na bíblia!"?

    O mundo não vai se tornar uma grande Sodoma e Gomorra, não vai acontecer nada... Gays vão os mesmos direitos que você, mas você não vai perder os seus, então isso não vai mudar nada na sua vida. Não haverá detrimento da maioria, porque a maioria continuará com a mesma vida, com a única diferença que não poderão atacar a minoria.

    Eu, particularmente, não preciso de uma lei que me mande não difamar os homossexuais ou tratar da questão do homossexualismo com ignorância e radicalismo, porque eu jamais faria isso.
    Não preciso de leis que me ordenem a respeitar o próximo, eu faço isso naturalmente, pois tenho bom senso e educação.
    Mas tem gente que precisa da lei, sem dúvidas, então acho que essa lei é altamente necessária.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A lei é anti-constitucional sim porque vai contra o artigo 5o. da constituição, liberdade de expressão e de crença religiosa.

      Bom... avalie a constituição e avalie a lei. A constituição veio antes, não foi? Então é ela a lei maior que deve ser obedecida. Se seguirmos a lei anti-homofobia, que de anti-homofobia não tem nada... você verá que é ir totalmente contra a própria constituição! E o Estado terá que fazer outra constituição! É certo isto? Favorecer alguns (uma minoria) em detrimento da maioria?

      Violência verbal é uma coisa, chamá-los de homossexual é bem diferente!!!

      Viver numa boa? Ora e eles não vivem? Agora querer casar já é demais! Eles já não tem o direito de ter uma união civil? Casar tem que ser na frente de padre ou pastor... Sabia que se eles exigirem e o celebrante NEGAR eles podem mandá-lo para cadeia? Onde está o direito constitucional nisto? (Direito de livre expressão e de livre crença!) E tem mais: qualquer um sabe que família é a junção de homem e mulher que se tornam em mãe, pai e filhos. Homossexuais acaso podem gerar filhos?

      Mas o caso e o único ponto em que você demonstrou sensatez (de forma que eu penso igual) foi no último parágrafo seu. Ou seja, já existem leis suficientes que possam garantir a integridade e os direitos de quem quer que seja, sem que uma parte da população "se ache" mais especial que o restante ao ponto de exigir uma lei onde a beneficiará! De forma que todo aquele que agir contra a vontade deles seja mandado para a cadeia...

      Bom... talvez você esteja pensando que eu não vivo com eles ou como eles. Não sei o que sentem e como sentem. E por mais "absurdo" que possa parecer, já analisei todos os lados da lei e já tentei me colocar sim como um deles. Como é que eu pensaria. E eu digo a você que como qualquer pessoa eu exigiria respeito a mim, independente da minha 'orientação sexual' como dizem... E eu diria que se tivesse uma "companheira" e gostasse dela o suficiente, "TALVEZ" eu pudesse sim querer casar. Mas confesso que por mais que eu quisesse casar eu não poderia EXIGIR de um padre, rabino ou pastor que fizesse meu casamento, se não o mandaria para a cadeia... Gostaria de ter meu próprio serviço, trabalho emprego sim. Mas não procuraria trabalhos que pudessem gerar constrangimentos como: babá, empregada doméstica, professora, etc. E se eu gostasse de crianças poderia sim querer "talvez" adotar, o que não significa que a instituição seria obrigada a ceder a criança a mim. Será que agora, você consegue compreender o quanto fizeram uma lei até mesmo um tanto IMPOSSÍVEL de ser seguida?

      Ninguém por melhor que seja, mais rico, mais importante, mais qualquer coisa, não pode EXIGIR nada de ninguém! Não posse exigir que um pai não tape os olhos de seu filho para não ver meu beijo. Não posso EXIGIR que um padre, rabino, pastor faça meu casamento, porque quero casar, não posso EXIGIR ser babá de uma criança que a mãe não quer que eu seja... é ela que me contrata, não o contrário! ENTENDE?

      O direito nosso, de quem quer que seja esbarra no direito do outro! E se o outro pensa diferente, não adianta que não vai se entender! Posso escolher ser homossexual? Pode! Qualquer pessoa escolhe o que quer ser! Mas não é porque alguém é homossexual que tem o direito de descontar sua raiva nos heterossexuais só porque se sente com menos direitos. Não foi a pessoa que escolheu? Escolha com sabedoria!!! Para depois não se arrepender e descontar sua raiva nos outros em que julga ser os culpados por sua situação, ok?

      E sobre você, penso que se você se abrir a entender um pouco mais o universo cristão conseguiria ENTENDER BEM MELHOR qual é a situação nossa e ademais de toda a população mesmo sendo não cristã, a ser JULGADA pelos homossexuais!

      Quem nos julga é só Deus! Com isto você concorda?

      Abraços, muita paz e alegria no SENHOR!

      Excluir
  7. Infelizmente não consigo concordar com os pontos que você expôs, Kátia.
    Você ainda tem liberdade de expressão e liberdade para crer no que bem entender, independente da lei. Entretanto, essa liberdade tem que ter limites, senão ainda haveria liberdade para que os racistas desrespeitassem os afrodescendentes, os judeus, etc... aliás, todos os malucos que andam por aí teriam liberdade de afrontar as minorias, humilha-los e fazer da vida deles um inferno.
    Eu entendo que você discorda de um tratamento especial para proteger os homossexuais, mas infelizmente a realidade em que vivemos exige isso. Assim como outrora exigiu uma lei Maria da Penha, por exemplo (o que os homens poderiam achar injusto, afinal, não existe uma lei especifica contra violência doméstica contra maridos e nem a “delegacia do homem”, mas vamos combinar que não eram eles que precisavam de proteção, não é mesmo?)
    Reafirmo que não vejo qual o tal detrimento da maioria. Eu não quero ter o “direito” de difamar um homossexual, humilha-lo, segrega-lo, nem nada disso, e acredito que você também não, então no que saímos perdendo?
    Você me falou de suas divagações a respeito do homossexualismo, então exponho a minha experiência:
    Tenho muitos amigos homossexuais, e o direito de casar, que eles buscam é em uma união civil, para poder ter os direitos que tanto comentamos (como deixar herança e adotar filhos, por exemplo). Nunca conheci nenhum homossexual que quisesse casar no religioso, e muito menos forçar o padre a fazer o que o padre não quer fazer.
    Aliás, casamento religioso não é um documento oficial, tanto que nos estados unidos, a maioria das cerimônias é realizada por uma pessoa qualquer, sem nenhuma ligação com alguma igreja ou por um juiz de paz.
    Crer que família é apenas a união de homem e mulher e os frutos gerados dessa união é um direito seu, mas é uma crença. Você pode viver de acordo com essa premissa, porém não pode negar o direito dos homossexuais de se casarem e adotarem filhos, utilizando-se de argumentos religiosos. Ninguém é obrigado a viver de acordo com as premissas de religião alguma a qual não siga.

    E não, um homossexual não pode ter sua carreira limitada por sua orientação sexual. Negar emprego a uma pessoa por base nisso é anti-profissional e é um preconceito absurdo. Eu não matricularia meu filho em uma escola que ignora as credenciais de um professor só porque ele é gay. E se ele for um professor mais competente que os outros? Meu filho vai ficar sem uma educação de qualidade só por causa do moralismo ridículo da escola? Não dá...
    A pessoa como empregadora, pode se negar a contratar um funcionário baseada no que quiser, é só inventar uma desculpa, tipo “você não tem o perfil da empresa”. Ainda tem muita gente que não contrata mulheres para trabalhos que exijam mais esforço físico. O que não pode é chegar para o cara dizendo que como ele é homossexual, só pode ser pederasta e portanto não pode ficar perto de crianças e não será contratado. Como foi que você disse? “só Deus pode julgar”
    Toda lei tem seus furos, eu compreendo... por isso existem os advogados e os processos, mas eu continuo afirmando que essa lei não vai mudar em nada a vida dos heterossexuais e não vai priva-los dos direitos que eles já têm.
    Querer cancelar uma lei, sabendo que as pessoas más vão continuar humilhando as minorias, lhes negando emprego e batendo neles nas ruas por puro preconceito, só para poder “pregar contra” não te parece meio.... cruel?
    Sim, concordo que só quem nos julga é Deus.
    Mas Deus não criou só homem e mulher, ele criou todo mundo... Com todas as diferenças que temos. Estamos aqui e temos que nos entender do nosso jeito. Nesse caso, com as leis, que vez por outra precisam surgir para proteger as minorias, quando estas correm algum risco.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Acontece, caro Felix J. Pinto que o que eu anotei para você não são divagações minhas como você afirmou. ESTÁ NA LEI. E já que não respondeu eu vou insistir: VOCÊ JÁ LEU A LEI ANTI-HOMOFOBIA? Porque eu já. Li o suficiente para entender estas barbaridades que anotei para você e para entender que eles querem sim "calar a igreja" no sentido de que se esta lei for aprovada da mesma forma em que foi criada, nós, cristãos, não poderemos falar do amor de Deus e evangelizar as pessoas na rua. Ficaremos limitados ao templo... Que coisa não? Cristão dentro do templo é a mesma coisa que um soldado valente e treinado sem ir para o campo de guerra!E friso: ONDE ESTARÁ MEU DIREITO DE LIVRE CRENÇA E DE IR E VIR?

    Glória a Deus que pelo menos você entende que quem nos julga é só Deus!

    Você complica um pouco as coisas. Eu não disse que os homossexuais não podem ter união civil (o que eles chamam de casamento) e nem que eles não podem adotar crianças. O que eu disse é que eles não podem nem tem o direito de OBRIGAR quem quer que seja a fazer o casamento religioso (porque apesar da sua convivência não mostrar, tem aqueles SIM que querem casar na igreja e expor nós cristãos ao ridículo, querer OBRIGAR o líder a realizar a cerimônia religiosa). Isto existe, você acreditando ou não!!! E também não podem OBRIGAR a instituição a lhes ceder uma criança para adoção... Mas não vou voltar a este ponto. Espero que você tenha entendido!

    E também não disse que é certo alguém negar emprego aos homossexuais devido à opção sexual deles. Só expliquei que sim, em alguns casos é complicado. Mas, não desmereci de forma alguma a preparação que eles venham a ter. Mas eu confesso a você que eu não ficaria muito satisfeita em saber que um filho meu estuda com um professor homossexual. Ficaria com um pé atrás sim. Ao menos para mim isto é natural. Quem garante que o homossexual não iria se envolver com algum aluno? Isto acontece até com heteros e assim mesmo não acho muito correto.

    E mais: você precisa entender que há homossexuais e Homossexuais... Aqueles que tem sim sua opção, digamos... mas que são reservados, não exacerbados, não "muito alegrinhos(as)" e outras coisas e tal. Se todos fossem reservados... vivessem sua vida quietinhos e não escandalizassem tanto a sociedade em geral, isto tudo não estaria acontecendo!

    E não! Não estou pedindo para cancelar a lei! De forma alguma... Sei que tem pessoas más sim. Mas se esta lei fosse somente para preservá-los, seria uma coisa. Como disse: se for aprovada da forma em que foi criada, vai ser uma "revolução muito louca" porque assim como muitos héteros são maus a eles, terão aqueles homossexuais que vão se "aproveitar da situação" e continuar e incentivar a rotular os cristãos e exigir cumprimento da lei onde a grande maioria acabará inevitavelmente presa sem nem ter feito às vezes, grande coisa!

    Cria-se uma lei para defendê-los. Garantir emprego. Que tenham sua união civil, com direito de sucessor e se for o caso de adoção. (Eu abomino, mas não posso impedir.) :( Algo que garanta eles não perder o emprego pela "opção" e em caso de PRECONCEITO PROVADO seja punido sim o agressor, desde que na medida da agressão - não simplesmente mandando um pai de família para a prisão porque ele tapou os olhos do filho para não ver um beijo homossexual). Me desculpa, mas eu mesma se ver acharia muito feio o nojento! (Para mim isto é absurdo!!!) Se a lei for na medida e parâmetros assim, que não sairá prejudicando um pai de família, uma mãe, um padre, pastor a toa... Que seja aprovada, "amigo". Mas caso contrário. Se for aprovada como criou SEREI ETERNAMENTE CONTRA! Cada um tem os seus princípios e sou fiel aos meus até a morte. Tenho o direito, não?

    Continua...

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Só uma correção: por mais absurdo que pareça, não foi Deus (como você escreveu) que criou a TODOS NÓS. Deus criou e fez seus filhos. Assim como Satanás tem seus filhos e fiéis seguidores. Pode ser que você não acredite, mas biblicamente é assim. E a Bíblia é a minha única regra de fé e prática. Sou fiel e obediente. Não adianta querer me contradizer ou me fazer mudar. Sou cristã até meu último segundo de vida, ok? RESPEITE ISSO! Mesmo que você não concorde!

    Se de tudo até aqui, você ainda não me entender, estamos mesmo num impasse! E sinceramente, já me cansei um pouco de responder a você visto que assim como eu sou cristã convicta, você é um defensor convicto dos homossexuais. Se estou certa nesta afirmação, fiquemos por aqui, OK? Senão vamos discutir este assunto até a nossa morte... kkkkk

    Abraços, muita paz e alegria no Senhor!

    ResponderExcluir

COMENTE!
Sua opinião é muito importante para o blog!
Deixe aqui sua opinião, sua crítica ou seu entendimento sobre o artigo.
ATENÇÃO! Nem todos os comentários serão aprovados!
Para maiores esclarecimentos sobre aprovação dos comentários acesse a página: SOBRE e leia nossa Política de Comentários.

Get Sharing Tolls