27 de novembro de 2011

JESUS BUSCARÁ SUA NOIVA – VOCÊ ESTÁ PREPARADO?

"Então, o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, 
tomando as suas lâmpadas, saíram a encontrar-se com o noivo. 
Cinco dentre elas eram néscias, e cinco prudentes.”
MATEUS 25:1-2

Texto base:
MATEUS 25:1-13
A NOIVA A ESPERA DE JESUS CRISTO

Jesus nos prometeu que vai voltar e Ele sempre cumpre todas as suas promessas: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.” – JOÃO 14:1.

Jesus vai voltar, porém não sabemos o dia e nem a hora, somente o Pai sabe.

Quando Jesus fala das 10 virgens, Ele ensina que devemos manter vigilância, a exemplo das 5 virgens prudentes.

As 10 virgens é a representação da Igreja de Cristo. As prudentes representam a igreja vigilante e as néscias representam aqueles que não se preocupam com a volta do Cordeiro.

Néscia significa: ignorante, despreparada, aquela que não está preocupada com o importante.

Lembremos que o momento mais importante para o casamento celestial é a volta do Noivo para levar a sua amada Igreja, por isto a Igreja precisa estar preparada e atenta, pois ela não sabe quando Cristo vai voltar.

As virgens adormeceram, mas quando é avistado o Noivo, as prudentes acordam, estando com o azeite, pois elas estavam preparadas. “Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.” – MATEUS 25:13.

PENSE NISTO!

A vinda do Senhor vai ser derrepente Ele virá como o ladrão de noite. E, o que vai fazer a diferença é se aceitamos Jesus como único Salvador e se temos compromisso com Ele.

“Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é o que entesoura para si e não é rico para com Deus.” – LUCAS 12:20-21.

Precisamos ACORDAR!!! Assumir nosso compromisso com o Filho de Deus!

“Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro 
e perder a sua alma?”
MARCOS 8:36

Somos Igreja – somos chamados para anunciar a salvação e Cristo Jesus. A nossa missão é falar de Jesus!

Conheça Jesus! Nosso Salvador!

A paz do Senhor!

Missionária: Kátia Tribiolli
FONTE(S):
Pregação do: Pastor Fernando Sotero
na IPB – Igreja Presbiteriana do Brasil,
em Fronteira – MG, no dia 07/08/2011.
Anotado, revisado e editado aqui por mim: Kátia Tribiolli.

PARADA GAY USA HINO EVANGÉLICO INDEVIDAMENTE

PRESIDENTE DO GRUPO LGBT DO ACRE AFIRMA QUE TOCAR HINO EVANGÉLICO EM PARADA GAY DURANTE SIMULAÇÃO DE ATO SEXUAL FOI "UMA BELA HOMENAGEM"

 




A simulação de ato sexual ao som de música evangélica na parada gay do Acre continua causando polêmica. Após o governador Tião Viana (PT) anunciar que não pagará as despesas da parada gay caso os organizadores do evento não se desculpem publicamente, o presidente da Associação de Homossexuais do Acre (AHAC), Germano Marino disse que a execução do hino evangélico “Faz um Milagare em Mim” na parada gay foi uma “bela homenagem” aos evangélicos.

Segundo informações do Terra Magazine, a AHAC publicou nota em que afirma: “O ato que cometemos foi acreditar que religiosos pudessem nos agradecer pela bela homenagem que estaríamos realizando ali, naquela imensidão de pessoas, demonstrando a elas que podemos nos respeitar com as nossas diferenças religiosas e sexuais. É óbvio que tudo que vem pra renovar gera polêmica, ainda mais em setores fundamentalistas”.

A AHAC alega que o objetivo de tocar o hino cristão não foi afrontar ou imoralizar qualquer religião ou religioso. O grupo diz que nunca fez nenhuma manifestação para agredir, escandalizar ou imoralizar famílias ou pessoas.

Em nota de repúdio, a AHAC acusa: “O que nos envergonha é ver determinados lideres religiosos comprando votos, tendo seus mandatos cassados, e a mesma bancada conservadora não falar nada a respeito disso”.

“Nós nunca fizemos qualquer manifestação para agredir, escandalizar ou imoralizar família, pessoas, ou qualquer cidadão acreano”, afirmou Marino durante entrevista coletiva na Biblioteca Pública de Rio Branco. “Decidimos abrir a Parada Gay com o Hino Evangélico, não para afrontar, não para imoralizar qualquer religião ou religioso. Fizemos com o espírito da fraternidade, da esperança que possamos construir o respeito mútuo entre religiosos, homossexuais ou qualquer outro cidadão de qualquer orientação religiosa ou sexual”.

A AHAC considera que está existindo descontrole, enfurecimento da ignorância e da homofobia por causa da Parada Gay.

Fonte: Gospel+

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Iniciar uma parada gay com uma música evangélica? Ainda mais em se tratando da canção abençoadíssima FAZ UM MILAGRE EM MIM de Regis Danese...

Tende misericórdia SENHOR! Ora, como eles ousam usar esta música e ao mesmo tempo simular um ato sexual? A palavra de Deus diz: "Amai-vos uns aos outros" (corforme JOÃO 13:34mas o verbo amar neste contexto significa o amor fraternal, não o amor conjugal (muito menos pelo mesmo sexo).
De forma nenhuma isto pode ser entendido (como eles dizem) que não é para escandalizar ou imoralizar a família. E mais: eles VERDADEIRAMENTE afrontaram a nós cristãos em nossa crença e convicção. Não podemos abaixar a cabeça e concordar com os desmandos desta "classe" sem noção e que não respeita a ninguém. Mas que só quer ser respeitada. E que Deus tenha misericórdia deles e não lhes cobre por usar indevidamente um louvor. 

O movimento LGBT precisa SIM se retratar! Nós cristãos deveríamos cobrar isto! Não se pode e nem se deve ofender os princípios cristãos e ficar impune. Deus está conosco e Ele não se alegra quando o ímpio ofende aos seus servos e filhos.

Homenagear eles não homenagearam ninguém! Eles deveriam era homenagear a Deus com suas vidas abandonando suas vidas de pecado. Lembremos que Deus ama o pecador, porém ele abomina o pecado. Também não se pode haver união entre luz e trevas.

"Não vos ponhais em jugo desigual com os indrédulos;
porquanto que sociedade pode haver entre a 
justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz 
com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? 
Ou que união do crente com o incrédulo?"
2 CORÍNTIOS 6:14-15

Você que ainda não conhece a Cristo, venha conhecer o amor de Deus!
Saiba que Jesus Cristo te ama e quer te receber de braços abertos.
Você só precisa aceitar este amor.


Saibamos viver o amor fraternal como Cristo nos ensinou!

A paz do Senhor!

Missionária KÁTIA TRIBIOLLI
twitter: http://twitter.com/MinistrAmorDeus
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Publicado originalmente em Gnotícias por Dan Martins em 25 de novembro de 2011
LINK: http://noticias.gospelmais.com.br/lider-lgbt-hino-evangelico-simulacao-de-ato-sexual-foi-homenagem-27785.html

25 de novembro de 2011

SEITAS E HERESIAS V

CULTOS AFRO-BRASILEIROS
(continuação)

II – CULTO AFROS REFUTADOS À LUZ DA BÍBLIA

·      As lendas tentam explicar o surgimento dos deuses (orixás).
·    A Bíblia é comprovada pela geografia, história, etc.

Quanto à salvação e vida após a morte:
Candomblé – não oferecem perspectiva de vida após a morte.
Umbanda = espiritismo.

Cristianismo = Bíblia:
“E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo.”HEBREUS 9:27.

“E, além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós.” – LUCAS 16:26. (para maior compreensão leia: LUCAS 16:19-31).

A esperança máxima do cristão é a vida eterna em Cristo Jesus.

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” – JOÃO 3:16.

“Temos, portanto, sempre bom ânimo, sabendo que, enquanto no corpo, estamos ausentes do Senhor” – 2 CORÍNTIOS 5:6.

O apóstolo Paulo afirma que nossa cidade está no céu: “Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo”FILIPENSES 3:20.

As pessoas do Antigo Testamento também tinham essa esperança: “Mas, agora, aspiram a uma pátria superior, isto é, celestial. Por isso, Deus não se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus, porquanto lhes preparou uma cidade.” – HEBREUS 11:16.

O Reino de Deus está preparado para nós desde a fundação do mundo: “então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.” – MATEUS 25:34.

Como é o relacionamento com Deus:

Os filhos de santo temem represálias vindas de suas entidades.

Isto mostra uma grande divergência com a Bíblia, que ensina que o nosso mediador é só Jesus: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” – 1 TIMÓTEO 1:5.

E, Deus, não nos deu espírito de medo: “No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor.” – 1 JOÃO 4:18.

Qual é o sacrifício aceitável ao SENHOR?

Os despachos que são feitos no candomblé e na umbanda, usam o Antigo Testamento como exemplo para se justificar.

Ora, os animais do Antigo Testamento representavam Jesus que haveria de vir para morrer na cruz, sendo que eles em si mesmos não possuíam poder nenhum: “porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados.”- HEBREUS 10:4.

Jesus Cristo SIM é o Cordeiro Santo e Imaculado que morreu na cruz para remover o pecado do mundo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” – JOÃO 1:29.

Foi Jesus quem se ofereceu como único sacrifício pelos pecados da humanidade: “Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus” – HEBREUS 10:12.

É importante saber que a morte de Jesus Cristo na cruz só é eficaz na vida dos eleitos (seus discípulos).

Encarando a morte:

Quando a pessoa está perto de morrer o orixá o abandona e a pessoa não mais recebe o espírito.

Enquanto que para nós, cristãos, a morte é inevitável; porém não temos medo dela: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” – MATEUS 28:20b.
                                                          
“Preciosa é aos olhos do SENHOR a morte dos seus santos.”SALMO 116:15.

A liberdade em Cristo:

As pessoas têm medo de abandonar seus cultos afros porque os orixás dizem que eles sofrerão consequências. A Bíblia afirma: “Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isso se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo.” – 1 JOÃO 3:8.

Conclusão:

Somente o Espírito Santo pode gerar conversão no coração de alguém. “Por outro lado o Espírito Santo usa as informações e o conhecimento que temos no momento de testemunhar.”

Lembremos que o nosso trabalho é anunciar Jesus, mas quem age no coração e incomoda a pessoa do pecado é o Espírito Santo. Por isto não devemos ficar frustrados quando estamos evangelizando alguém e não vemos resultado. O resultado vem do Espírito Santo de Deus!

“Não vos voltareis para os necromantes, nem para os adivinhos; 
não os procureis para serdes contaminados por eles. 
Eu sou o SENHOR, vosso Deus. 
O homem ou mulher que sejam necromantes 
ou sejam feiticeiros serão mortos; serão apedrejados; 
o seu sangue cairá sobre eles.”
LEVÍTICO 19:31 e 20:27a

Portanto vamos servir ao Senhor Jesus e consultar somente a vontade DELE!

Se você ainda está sobre o domínio de orixás:
E aceite o Senhorio de Cristo sobre sua vida.

A paz do Senhor.

Missionária: Kátia Tribiolli
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Ensinamento ministrado em um Estudo Bíblico de Quarta-feira
pelo Evangelista: Wesley Corrêa de Oliveira no dia 01/10/2008.
Anotado e formatado aqui por mim: Kátia Tribiolli.

20 de novembro de 2011

VÍDEO MUSICAL #14

TE AGRADEÇO - KLEBER LUCAS



Por tudo o que tens feito
Por tudo o que vais fazer
Por tuas promessas e tudo o que és
Eu quero te agradecer com todo o meu ser

Te agradeço, meu Senhor
Te agradeço, meu Senhor
Te agradeço por me libertar e salvar
Por ter morrido em meu lugar
Te agradeço

Jesus, te agradeço
Eu te agradeço
Te agradeço

 "Bom é render graças ao SENHOR e 
cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo, 
anunciar de manhã a tua misericórdia e, durante as noites, 
a tua fidelidade, com instrumentos de dez cordas, 
com saltério e com a solenidade da harpa. 
Pois me alegraste, SENHOR, com os teus feitos; 
exultarei nas obras das tuas mãos." 
SALMO 92:1-4

Que cada um de nós saibamos ser verdadeiramente gratos a Deus por tudo o que somos e por tudo o que temos!

A paz do Senhor!

Missionária KÁTIA TRIBIOLLI
twitter: http://twitter.com/MinistrAmorDeus

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vídeo copiado da conta MK Canal Oficial MK do You Tube
LINK:http://www.youtube.com/watch?v=Y2AU-51s79U

CHARGE CRISTÃ #4

ONDE ANDA NOSSO RICO DINHEIRINHO?


Quando vi esta Charge Cristã, fiquei a refletir como a maioria das pessoas, especialmente os cristãos, ou mesmo os religiosos estão a usufruir do seu dinheiro...

Não é interessante que temos a pretensão de querer usar o dinheiro ao nosso favor? De querer satisfazer primeiramente o nosso ego, as nossas necessidades, nosso lazer? Ao ponto de deixar até mesmo a família em último lugar? (Note que a nota de R$ 2,00 é a que se refere à alegria da garotada). 

Aonde foram parar nossos princícipios cristãos? Estamos a mudar o foco e a ordem correta das coisas. A Bíblia nos ensina que devemos amar a Deus em primeiro lugar! E, se amamos a Deus em primeiro lugar, devemos priorizar as coisas de Deus!

Quando foi a última vez que você fez uma oferta especial à Deus, e com alegria de coração?  

Lembre-se que a nossa oferta a Deus precisa seguir o exemplo da oferta da viúva pobre que ofereceu o seu melhor a Deus:

"E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta viúva pobre depositou no gasofilácio mais do que o fizeram todos os ofertantes. Porque todos eles ofertaram do que lhes sobrava; ela, porém, da sua pobreza deu tudo quanto possuía, todo o seu sustento." - MARCOS 12:43-44.

Não podemos e não devemos ofertar a Deus aquilo que nos "sobra". (Note que foram as moedinhas de R$ 1,00 e valores menores que exemplificaram as ofertas a Deus). Mesmo porque Deus não precisa de sobra! Deus quer que ofertemos com alegria de coração, pois só assim sua oferta será aceita e agradável a Deus: "Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria." - 2 CORÍNTIOS 9:7.

Quando for entregar seu dízimo a Deus entregue com alegria! Separe com alegria no seu coração os 10% de toda a sua renda! E lembre-se que você não está "pagando" a Deus! NÃO!!! Porque tudo o que somos e que temos é de Deus porque é Ele quem supre todas as nossas necessidades. 

Devolver o dízimo a Deus é um ato de amor e gratidão do cristão comprometido com o Reino de Deus e com a sua congregação.


Não retenha os dízimos ou ofertas porque isto é roubar a Deus. É melhor entregar duas vezes o dízimo ou as ofertas do que ficar sem oferecer a Deus. Em Malaquias, Deus explica que muitas vezes roubamos a Ele: "Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, vós, a nação toda." - MALAQUIAS 3:8-9.



É bom lembrar que o dízimo é para manter a casa de Deus, os obreiros e os trabalhos que ali são desenvolvidos. E que Deus se agrada daqueles que lhe obedecem e seguem os seus mandamentos!


"Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, 
para que haja mantimento na minha casa; 
e provai-me nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, 
se eu não vos abrir as janelas do céu 
e não derramar sobre vós benção sem medida."
MALAQUIAS 3:10

Deus seja louvado em todo tempo! 
E que cada um de nós saibamos oferecer o nosso melhor a Ele! 
Quando o dízimo é entregue com alegria traz bençãos para nossa vida.

Portanto, vamos oferecer o nosso melhor a Deus! Em dízimos e em ofertas.

A paz do Senhor!

Missionária KÁTIA TRIBIOLLI
twitter: http://twitter.com/MinistrAmorDeus
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Charge Cristã copiada do blog JASIEL BOTELHO
LINK: http://jasielbotelho.blogspot.com/2011/11/onde-anda-nosso-rico-dinheirinho.html

18 de novembro de 2011

REPORTAGEM DO EDIR MACEDO NO DOMINGO ESPETACULAR DA TV RECORD

PASTORES COMENTAM REPORTAGEM DO DOMINGO ESPETACULAR, DA TV RECORD: "EDIR MACEDO QUER CRIAR DÚVIDA NA MENTE DO POVO"


A reação à reportagem do programa Domingo Espetacular, da TV Record, tem sido forte por parte de pastores e líderes do movimento evangélico.

A polêmica se estabeleceu porque a reportagem mostrou diversos casos e depoimentos de pessoas envolvidas com o fenômeno “cair no espírito”, prática que se tornou comum nas igrejas pentecostais e neo-pentecostais. Muitos entenderam que o conteúdo da matéria trata-se de uma tentativa de ridicularizar o movimento pentecostal no Brasil, com quem o Bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, vem polemizando há algum tempo.

Em entrevista ao site Adonais News, o Pastor e Deputado Federal Marco Feliciano afirmou que Edir Macedo “não quer só ridicularizar, quer criar dúvida na mente do povo simples e humilde”, e admite que após esses episódios, perdeu a admiração pelo Bispo da Universal: “Eu sempre o admirei. Creio na fé que ele prega, que Deus atende sacrifícios. Mas agora estou com ojeriza, repulsa, nojo mesmo. Pois ele fere uma multidão de pessoas que oraram por ele e contribuíram para comprar essa emissora que agora presta esse desserviço a fé brasileira”.

O Pastor e escritor Ciro Sanches Zibordi entende que os argumentos bíblicos usados para defender a prática do “cair no espírito” são fora do contexto bíblico e muito frágeis. Porém, Zibordi afirma que “não se pode limitar o limitar o poder de Deus. Claro que ele pode derrubar uma pessoa, mas isso não pode ser uma condição para a manifestação do Espírito Santo”.

Feliciano, assim como Malafaia, acha que a atitude da TV Record é desespero. “A rede Record está desesperada por audiência e a igreja Universal por membros. A IURD vive um tempo de decadência. Eles ganham almas, mas não são hospital, são pronto socorro. Após se converterem lá as pessoas vem para o Pentecostalismo, que tem uma resposta carismática com devoção bíblica e crença no sobrenatural”, polemiza o Pastor Marco Feliciano.

A psicóloga Marisa Lobo, em entrevista ao mesmo site, afirma que “a forma como alguns pastores, muitas vezes usam e mexem com o emocional das massas, gera uma catarse, e pode sim promover uma histeria coletiva. Isso se dá de diversas formas por causa de sentimentos, personalidades, principalmente em mulheres. Temos que ter cuidado para saber discernir o que pode ser apelação daquilo que é realmente espiritual”.

Segundo Marisa, “muitas manifestações são extremamente teatrais, e isso é um fato, a responsabilidade disso é nossa também, pois esperamos coisas de Deus que não são bíblicas. A verdadeira revelação de Deus está na Palavra. Se lêssemos à Bíblia, como a carregamos, saberíamos discernir se estas manifestações são teatrais ou se são espirituais”.

Em contraponto, a psicóloga entende que apesar de algumas manipulações, pode haver manifestação do Espírito Santo: “Alguns pastores sabem bem como promover, alimentar esse descontrole emocional, e como causar a sugestão psicológica, que é uma manifestação, e não unção de Deus. Como também existe o manifestar do Espírito Santo, mas ainda assim, sujeito a subordinação do corpo”.

Fonte: Gospel+
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Irmãos e irmãs queridos e amados! Peço que façam uma pequena reflexão:

Qual foi o maior mandamento de Jesus?
 
"A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo." LUCAS 10:27

No entanto o que percebemos nesta triste notícia? Irmãos, criticando irmãos. Uma denominação cristã criticando e denunciando outra. Líderes buscando se destacar para difamar, pré-julgar e setenciar outra como errada!!!

Misericórdia irmãos! Não vamos buscar destacar as "divergências" ou diferentes opiniões ou entendimento da Palavra. Precisamos é buscar aquilo que nos une! O amor em Cristo Jesus! Todos somos uma só família em Cristo!

João em sua primeira carta adverte que devemos ter amor pelos irmãos: "Aquele que diz estar na luz e odeia a seu irmão, até agora, está nas trevas. Aquele que ama seu irmão permanece na luz, e nele não há nenhum tropeço. Aquele, porém, que odeia a seu irmão está nas trevas, e anda nas trevas, e não sabe para onde vai, porque as trevas lhe cegaram os olhos." - 1 JOÃO 2:9-11.

O próprio Jesus nos ensina como devemos agir quando formos atacados, difamados ou perseguidos por alguém: "Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos." - MATEUS 5:43-44.

Sejamos unidos sempre buscando viver bem e em união conforme ensina a Bíblia Sagrada! 

Que tenhamos alegria de nos reunir como a noiva de Cristo e dizer em alto e bom som como o salmista:

"Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos!"
SALMO 133:1

Que o amor de Cristo e a nossa comunhão sejam os nossos maiores tesouros!

A paz do Senhor!

Missionária KÁTIA TRIBIOLLI
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Notícia copiada do site GNotícias 
publicado originalmente por Tiago Chagas em 16 de novembro de 2011.

13 de novembro de 2011

CONTO #4

O CONTO DO BEIJA-FLOR

Diz a lenda, que na grande floresta onde viviam muitos animais aves e insetos, certo dia, uma enorme coluna de fumaça foi avistada ao longe entre as copas das árvores. Em pouco tempo, as chamas já eram visíveis, pois empurradas pelo vento se alastravam crepitando densa e rapidamente através das árvores e em pouco tempo ameaçavam todos os seres vivos da floresta.

Os animais, assustados diante da possibilidade trágica e terrível de morrerem queimados, fugiam o mais rápido que podiam.
-O que vamos fazer disse o elefante?
-Não temos para onde ir, dizia o leão.
-Vamos atravessar o rio, talvez ainda haja tempo, dizia outro animal.

Mas o fogo já havia alcançado a outra margem do rio. A confusão instalou-se. As aves e os insetos não conseguiam voar alto.
De repente todos pararam ao vir um pequeno beija-flor que passava zunindo como uma flecha indo até a margem do rio. Mergulhava, pegava em seu bico algumas gotas de água e voava em direção ao fogo e as deixava cair sobre as labaredas. Incansável em sua tarefa chamou a atenção de um elefante que ficou curioso para saber por que o pequenino não procurava afastar-se do perigo como todos os demais.

O elefante então perguntou: Não percebe o perigo que estás correndo meu amigo? Você acha que estas simples gotinhas d’água poderão apagar um incêndio tão grande?

O Beija-flor então respondeu apressado: O senhor tem razão, senhor elefante, mas estou fazendo a minha parte para evitar que nossa mãe floresta seja destruída.

Rapidamente o enorme animal marchou até o rio e com sua enorme tromba juntou-se ao beija-flor nessa tarefa e acrescentou dezenas de litros d’água às gotinhas que o Beija-Flor lançava sobre as chamas.

Notando o esforço dos dois, outros animais lançaram-se em direção ao rio com o mesmo propósito, formando um imenso exército de combate ao fogo.

Quando a noite chegou, os animais exaustos pela dura batalha e sujos da fuligem, alguns até chamuscados, sentaram-se sobre a relva debaixo das árvores que heroicamente protegeram e desfrutaram da linda noite, contemplando a beleza do luar como nunca antes haviam feito. 


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A reflexão que este conto nos traz é: 
Você tem feito a sua parte como cristão?

Ou tem fugido de medo de assumir a sua parte no Reino de Deus?

Lembre-se que Deus tudo vê e tudo sabe.  
E não adianta você querer fugir dos planos do Senhor para a sua vida.

Como tem sido a sua vida cristã? 
Tem sido uma vida irrepreensível? Ou você tem vivido o evangelho de forma leviana?

Precisamos reconhecer os nossos erros e esmerarmos em corrigí-los, buscando um real encontro com Deus, um relacionamento íntimo com Ele.

Pense:
O que eu tenho feito de bom que tem agradado a Deus?
O que eu tenho feito de mal que tem desagradado a Deus?

E tome uma postura cristã de corrigir aquilo que você sabe que tem desagradado a Deus. Todos nós sabemos, pois o Espírito Santo do Senhor nos incomoda e nos mostra. Assim você poderá saber o que precisa de reforma na sua vida!

Lembre-se que o cristão verdadeiro é aquele que nega a sua própria vontade para seguir a Jesus Cristo!

"Dizia a todos: Se alguém  quer vir após mim, a si mesmo 
se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me. 
Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; 
quem perder a vida por minha causa, esse a salvará. 
Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, 
se vier a perder-se ou a causar dano a si mesmo?"
LUCAS 9:23-24

Somente Jesus Cristo é a fonte de vida eterna!

A paz do Senhor!

Missionária KÁTIA TRIBIOLLI
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
FONTE:

BATISMO INFANTIL

BATIZADO DE CRIANÇAS - IPB FRONTEIRA
Ocorrido em 25 de setembro de 2011 na Igreja Presbiteriana de Fronteira - MG

Pastor: Fernando Sotero


Yasmin

 Lara

É importante frisar que as crianças somente recebem o batismo se os seus pais forem adultos convertidos que tiverem professado sua fé cristã em Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador de suas vidas e tendo recebido o batismo, desejarem o batismo para os seus filhos.
O batismo infantil é a representação pública da promessa de Deus para os filhos dos cristãos confessos.

"Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós 
seja batizado em nome de Jesus Cristo para 
remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom 
do Espírito Santo. Pois para vós outros é a promessa, 
para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe, 
isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar."
ATOS 2:38-39

É preciso lembrar que a Bíblia ensina: "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele." - PROVÉRBIOS 22:6 - e o batismo infantil é o compromisso público dos pais em ensinar a Palavra de Deus aos seus filhos.

Que Deus-Pai proteja e guarde toda a família cristã, especialmente os pequeninos!

A paz do Senhor!

Missionária KÁTIA TRIBIOLLI

11 de novembro de 2011

AS 95 TESES DE MARTINHO LUTERO

AS 95 TESES DE MARTINHO LUTERO - MARCO DO PROTESTANTISMO

Martinho Lutero

Em 1517, Martinho Lutero, um sacerdote agostiniano e professor de teologia alemão se tornou a figura central da reforma protestante. Ele contestou que a liberdade da punição de Deus sobre o pecado poderia ser comprada, confrontando o vendedor de indulgências: Johann Tetzel com suas 95 teses, afixando-as na porta da igreja do castelo de Witternberg, na Alemanha em 31 de outubro de 1517.

O Papa Leão pediu que ele retirasse seus escritos,  mas Lutero não o obedeceu. Por não obedecer ao papa e também ao então Imperador Carlos V,  Lutero foi excomungado da igreja e considerado um "fora da lei" pelo imperador.

As 95 teses de Lutero falavam unicamente sobre a venda de indulgências, muito praticada pelos sacerdotes católicos da época. Conheça cada uma delas e pense a respeito, pedindo a orientação do Espírito Santo de Deus.

1. Ao dizer: "Fazei penitência", etc. [Mt 4.17], o nosso Senhor e Mestre Jesus Cristo quis que toda a vida dos fiéis fosse penitência.

2. Esta penitência não pode ser entendida como penitência sacramental (isto é, da confissão e satisfação celebrada pelo ministério dos sacerdotes).

3. No entanto, ela não se refere apenas a uma penitência interior; sim, a penitência interior seria nula se, externamente, não produzisse toda sorte de mortificação da carne.

4. Por conseqüência, a pena perdura enquanto persiste o ódio de si mesmo (isto é a verdadeira penitência interior), ou seja, até a entrada do reino dos céus.

5. O papa não quer nem pode dispensar de quaisquer penas senão daquelas que impôs por decisão própria ou dos cânones.

6. O papa não tem o poder de perdoar culpa a não ser declarando ou confirmando que ela foi perdoada por Deus; ou, certamente, perdoados os casos que lhe são reservados. Se ele deixasse de observar essas limitações, a culpa permaneceria.

7. Deus não perdoa a culpa de qualquer pessoa sem, ao mesmo tempo, sujeitá-la, em tudo humilhada, ao sacerdote, seu vigário.

8. Os cânones penitenciais são impostos apenas aos vivos; segundo os mesmos cânones, nada deve ser imposto aos moribundos.

9. Por isso, o Espírito Santo nos beneficia através do papa quando este, em seus decretos, sempre exclui a circunstância da morte e da necessidade.

10. Agem mal e sem conhecimento de causa aqueles sacerdotes que reservam aos moribundos penitências canônicas para o purgatório.

11. Essa cizânia de transformar a pena canônica em pena do purgatório parece ter sido semeada enquanto os bispos certamente dormiam.

12. Antigamente se impunham as penas canônicas não depois, mas antes da absolvição, como verificação da verdadeira contrição.

13. Através da morte, os moribundos pagam tudo e já estão mortos para as leis canônicas, tendo, por direito, isenção das mesmas.

14. Saúde ou amor imperfeito no moribundo necessariamente traz consigo grande temor, e tanto mais quanto menor for o amor.

15. Este temor e horror por si sós já bastam (para não falar de outras coisas) para produzir a pena do purgatório, uma vez que estão próximos do horror do desespero.

16. Inferno, purgatório e céu parecem diferir da mesma forma que o desespero, o semidesespero e a segurança.

17. Parece necessário, para as almas no purgatório, que o horror devesse diminuir à medida que o amor crescesse.

18. Parece não ter sido provado, nem por meio de argumentos racionais nem da Escritura, que elas se encontrem fora do estado de mérito ou de crescimento no amor.

19. Também parece não ter sido provado que as almas no purgatório estejam certas de sua bem-aventurança, ao menos não todas, mesmo que nós, de nossa parte, tenhamos plena certeza disso.

20. Portanto, por remissão plena de todas as penas, o papa não entende simplesmente todas, mas somente aquelas que ele mesmo impôs.

21. Erram, portanto, os pregadores de indulgências que afirmam que a pessoa é absolvida de toda pena e salva pelas indulgências do papa.

22. Com efeito, ele não dispensa as almas no purgatório de uma única pena que, segundo os cânones, elas deveriam ter pago nesta vida.

23. Se é que se pode dar algum perdão de todas as penas a alguém, ele, certamente, só é dado aos mais perfeitos, isto é, pouquíssimos.

24. Por isso, a maior parte do povo está sendo necessariamente ludibriada por essa magnífica e indistinta promessa de absolvição da pena.

25. O mesmo poder que o papa tem sobre o purgatório de modo geral, qualquer bispo e cura tem em sua diocese e paróquia em particular.

26. O papa faz muito bem ao dar remissão às almas não pelo poder das chaves (que ele não tem), mas por meio de intercessão.

27. Pregam doutrina mundana os que dizem que, tão logo tilintar a moeda lançada na caixa, a alma sairá voando [do purgatório para o céu].

28. Certo é que, ao tilintar a moeda na caixa[1], pode aumentar o lucro e a cobiça; a intercessão da Igreja, porém, depende apenas da vontade de Deus.

29. E quem é que sabe se todas as almas no purgatório querem ser resgatadas, como na história contada a respeito de São Severino e São Pascoal?

30. Ninguém tem certeza da veracidade de sua contrição, muito menos de haver conseguido plena remissão.

31. Tão raro como quem é penitente de verdade é quem adquire autenticamente as indulgências, ou seja, é raríssimo.

32. Serão condenados em eternidade, juntamente com seus mestres, aqueles que se julgam seguros de sua salvação através de carta de indulgência.

33. Deve-se ter muita cautela com aqueles que dizem serem as indulgências do papa aquela inestimável dádiva de Deus através da qual a pessoa é reconciliada com Ele.

34. Pois aquelas graças das indulgências se referem somente às penas de satisfação sacramental, determinadas por seres humanos.

35. Os que ensinam que a contrição não é necessária para obter redenção ou indulgência, estão pregando doutrinas incompatíveis com o cristão.

36. Qualquer cristão que está verdadeiramente contrito tem remissão plena tanto da pena como da culpa, que são suas dívidas, mesmo sem uma carta de indulgência.

37. Qualquer cristão verdadeiro, vivo ou morto, participa de todos os benefícios de Cristo e da Igreja, que são dons de Deus, mesmo sem carta de indulgência.

38. Contudo, o perdão distribuído pelo papa não deve ser desprezado, pois – como disse – é uma declaração da remissão divina[2].

39. Até mesmo para os mais doutos teólogos é dificílimo exaltar simultaneamente perante o povo a liberalidade de indulgências e a verdadeira contrição.[3]

40. A verdadeira contrição procura e ama as penas, ao passo que a abundância das indulgências as afrouxa e faz odiá-las, ou pelo menos dá ocasião para tanto.[4]

41. Deve-se pregar com muita cautela sobre as indulgências apostólicas, para que o povo não as julgue erroneamente como preferíveis às demais boas obras do amor.[5]

42. Deve-se ensinar aos cristãos que não é pensamento do papa que a compra de indulgências possa, de alguma forma, ser comparada com as obras de misericórdia.

43. Deve-se ensinar aos cristãos que, dando ao pobre ou emprestando ao necessitado, procedem melhor do que se comprassem indulgências.[6]

44. Ocorre que através da obra de amor cresce o amor e a pessoa se torna melhor, ao passo que com as indulgências ela não se torna melhor, mas apenas mais livre da pena.

45. Deve-se ensinar aos cristãos que quem vê um carente e o negligencia para gastar com indulgências obtém para si não as indulgências do papa, mas a ira de Deus.

46. Deve-se ensinar aos cristãos que, se não tiverem bens em abundância, devem conservar o que é necessário para sua casa e de forma alguma desperdiçar dinheiro com indulgência.

47. Deve-se ensinar aos cristãos que a compra de indulgências é livre e não constitui obrigação.

48. Deve ensinar-se aos cristãos que, ao conceder perdões, o papa tem mais desejo (assim como tem mais necessidade) de oração devota em seu favor do que do dinheiro que se está pronto a pagar.

49. Deve-se ensinar aos cristãos que as indulgências do papa são úteis se não depositam sua confiança nelas, porém, extremamente prejudiciais se perdem o temor de Deus por causa delas.

50. Deve-se ensinar aos cristãos que, se o papa soubesse das exações dos pregadores de indulgências, preferiria reduzir a cinzas a Basílica de S. Pedro a edificá-la com a pele, a carne e os ossos de suas ovelhas.

51. Deve-se ensinar aos cristãos que o papa estaria disposto – como é seu dever – a dar do seu dinheiro àqueles muitos de quem alguns pregadores de indulgências extorquem ardilosamente o dinheiro, mesmo que para isto fosse necessário vender a Basílica de S. Pedro.

52. Vã é a confiança na salvação por meio de cartas de indulgências, mesmo que o comissário ou até mesmo o próprio papa desse sua alma como garantia pelas mesmas.

53. São inimigos de Cristo e do Papa aqueles que, por causa da pregação de indulgências, fazem calar por inteiro a palavra de Deus nas demais igrejas.

54. Ofende-se a palavra de Deus quando, em um mesmo sermão, se dedica tanto ou mais tempo às indulgências do que a ela.

55. A atitude do Papa necessariamente é: se as indulgências (que são o menos importante) são celebradas com um toque de sino, uma procissão e uma cerimônia, o Evangelho (que é o mais importante) deve ser anunciado com uma centena de sinos, procissões e cerimônias.

56. Os tesouros da Igreja, a partir dos quais o papa concede as indulgências, não são suficientemente mencionados nem conhecidos entre o povo de Cristo.

57. É evidente que eles, certamente, não são de natureza temporal, visto que muitos pregadores não os distribuem tão facilmente, mas apenas os ajuntam.

58. Eles tampouco são os méritos de Cristo e dos santos, pois estes sempre operam, sem o papa, a graça do ser humano interior e a cruz, a morte e o inferno do ser humano exterior.

59. S. Lourenço disse que os pobres da Igreja são os tesouros da mesma, empregando, no entanto, a palavra como era usada em sua época.

60. É sem temeridade que dizemos que as chaves da Igreja, que foram proporcionadas pelo mérito de Cristo, constituem estes tesouros.

61. Pois está claro que, para a remissão das penas e dos casos especiais, o poder do papa por si só é suficiente.[7]

62. O verdadeiro tesouro da Igreja é o santíssimo Evangelho da glória e da graça de Deus.

63. Mas este tesouro é certamente o mais odiado, pois faz com que os primeiros sejam os últimos.

64. Em contrapartida, o tesouro das indulgências é certamente o mais benquisto, pois faz dos últimos os primeiros.

65. Portanto, os tesouros do Evangelho são as redes com que outrora se pescavam homens possuidores de riquezas.

66. Os tesouros das indulgências, por sua vez, são as redes com que hoje se pesca a riqueza dos homens.

67. As indulgências apregoadas pelos seus vendedores como as maiores graças realmente podem ser entendidas como tais, na medida em que dão boa renda.

68. Entretanto, na verdade, elas são as graças mais ínfimas em comparação com a graça de Deus e a piedade da cruz.

69. Os bispos e curas têm a obrigação de admitir com toda a reverência os comissários de indulgências apostólicas.

70. Têm, porém, a obrigação ainda maior de observar com os dois olhos e atentar com ambos os ouvidos para que esses comissários não preguem os seus próprios sonhos em lugar do que lhes foi incumbidos pelo papa.

71. Seja excomungado e amaldiçoado quem falar contra a verdade das indulgências apostólicas.

72. Seja bendito, porém, quem ficar alerta contra a devassidão e licenciosidade das palavras de um pregador de indulgências.

73. Assim como o papa, com razão, fulmina aqueles que, de qualquer forma, procuram defraudar o comércio de indulgências,

74. muito mais deseja fulminar aqueles que, a pretexto das indulgências, procuram fraudar a santa caridade e verdade.

75. A opinião de que as indulgências papais são tão eficazes a ponto de poderem absolver um homem mesmo que tivesse violentado a mãe de Deus, caso isso fosse possível, é loucura.

76. Afirmamos, pelo contrário, que as indulgências papais não podem anular sequer o menor dos pecados venais no que se refere à sua culpa.

77. A afirmação de que nem mesmo São Pedro, caso fosse o papa atualmente, poderia conceder maiores graças é blasfêmia contra São Pedro e o Papa.

78. Dizemos contra isto que qualquer papa, mesmo São Pedro, tem maiores graças que essas, a saber, o Evangelho, as virtudes, as graças da administração (ou da cura), etc., como está escrito em I.Coríntios XII.

79. É blasfêmia dizer que a cruz com as armas do papa, insigneamente erguida, eqüivale à cruz de Cristo.

80. Terão que prestar contas os bispos, curas e teólogos que permitem que semelhantes sermões sejam difundidos entre o povo.

81. Essa licenciosa pregação de indulgências faz com que não seja fácil nem para os homens doutos defender a dignidade do papa contra calúnias ou questões, sem dúvida argutas, dos leigos.

82. Por exemplo: Por que o papa não esvazia o purgatório por causa do santíssimo amor e da extrema necessidade das almas – o que seria a mais justa de todas as causas –, se redime um número infinito de almas por causa do funestíssimo dinheiro para a construção da basílica – que é uma causa tão insignificante?

83. Do mesmo modo: Por que se mantêm as exéquias e os aniversários dos falecidos e por que ele não restitui ou permite que se recebam de volta as doações efetuadas em favor deles, visto que já não é justo orar pelos redimidos?

84. Do mesmo modo: Que nova piedade de Deus e do papa é essa que, por causa do dinheiro, permite ao ímpio e inimigo redimir uma alma piedosa e amiga de Deus, mas não a redime por causa da necessidade da mesma alma piedosa e dileta por amor gratuito?

85. Do mesmo modo: Por que os cânones penitenciais – de fato e por desuso já há muito revogados e mortos – ainda assim são redimidos com dinheiro, pela concessão de indulgências, como se ainda estivessem em pleno vigor?

86. Do mesmo modo: Por que o papa, cuja fortuna hoje é maior do que a dos ricos mais crassos, não constrói com seu próprio dinheiro ao menos esta uma basílica de São Pedro, ao invés de fazê-lo com o dinheiro dos pobres fiéis?

87. Do mesmo modo: O que é que o papa perdoa e concede àqueles que, pela contrição perfeita, têm direito à plena remissão e participação?

88. Do mesmo modo: Que benefício maior se poderia proporcionar à Igreja do que se o papa, assim como agora o faz uma vez, da mesma forma concedesse essas remissões e participações cem vezes ao dia a qualquer dos fiéis?

89. Já que, com as indulgências, o papa procura mais a salvação das almas do que o dinheiro, por que suspende as cartas e indulgências, outrora já concedidas, se são igualmente eficazes?

90. Reprimir esses argumentos muito perspicazes dos leigos somente pela força, sem refutá-los apresentando razões, significa expor a Igreja e o papa à zombaria dos inimigos e fazer os cristãos infelizes.

91. Se, portanto, as indulgências fossem pregadas em conformidade com o espírito e a opinião do papa, todas essas objeções poderiam ser facilmente respondidas e nem mesmo teriam surgido.

92. Portanto, fora com todos esses profetas que dizem ao povo de Cristo "Paz, paz!" sem que haja paz!

93. Que prosperem todos os profetas que dizem ao povo de Cristo "Cruz! Cruz!" sem que haja cruz![8]

94. Devem-se exortar os cristãos a que se esforcem por seguir a Cristo, seu cabeça, através das penas, da morte e do inferno.

95. E que confiem entrar no céu antes passando por muitas tribulações do que por meio da confiança da paz.

Analise as 95 teses de Martinho Lutero à luz do Espírito Santo de Deus e você compreenderá porque foi necessário acontecer a Reforma Protestante, para que a Igreja do Senhor Jesus voltasse às raízes da igreja primitiva de Cristo.

"Porque estou certo de que isto mesmo, 
pela vossa súplica e provisão do Espírito de Jesus Cristo,
me redundará em libertação, segundo 
a minha ardente expectativa e esperança de que 
em nada serei envergonhado; antes, com toda ousadia,
como sempre, também agora, será Cristo 
engrandecido no meu corpo, quer pela vida, 
quer pela morte. Porquanto para mim, 
o viver é Cristo, e o morrer é lucro."
FILIPENSES 1:19-21

Viva sua vida de forma obediente aos mandamentos do Senhor Jesus! 

Deixe Jesus Cristo agir em sua vida!

A paz do Senhor!

Missionária KÁTIA TRIBIOLLI
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
FONTE(S):
http://pt.wikipedia.org/wiki/Martinho_Lutero

Get Sharing Tolls