13 de novembro de 2011

CONTO #4

O CONTO DO BEIJA-FLOR

Diz a lenda, que na grande floresta onde viviam muitos animais aves e insetos, certo dia, uma enorme coluna de fumaça foi avistada ao longe entre as copas das árvores. Em pouco tempo, as chamas já eram visíveis, pois empurradas pelo vento se alastravam crepitando densa e rapidamente através das árvores e em pouco tempo ameaçavam todos os seres vivos da floresta.

Os animais, assustados diante da possibilidade trágica e terrível de morrerem queimados, fugiam o mais rápido que podiam.
-O que vamos fazer disse o elefante?
-Não temos para onde ir, dizia o leão.
-Vamos atravessar o rio, talvez ainda haja tempo, dizia outro animal.

Mas o fogo já havia alcançado a outra margem do rio. A confusão instalou-se. As aves e os insetos não conseguiam voar alto.
De repente todos pararam ao vir um pequeno beija-flor que passava zunindo como uma flecha indo até a margem do rio. Mergulhava, pegava em seu bico algumas gotas de água e voava em direção ao fogo e as deixava cair sobre as labaredas. Incansável em sua tarefa chamou a atenção de um elefante que ficou curioso para saber por que o pequenino não procurava afastar-se do perigo como todos os demais.

O elefante então perguntou: Não percebe o perigo que estás correndo meu amigo? Você acha que estas simples gotinhas d’água poderão apagar um incêndio tão grande?

O Beija-flor então respondeu apressado: O senhor tem razão, senhor elefante, mas estou fazendo a minha parte para evitar que nossa mãe floresta seja destruída.

Rapidamente o enorme animal marchou até o rio e com sua enorme tromba juntou-se ao beija-flor nessa tarefa e acrescentou dezenas de litros d’água às gotinhas que o Beija-Flor lançava sobre as chamas.

Notando o esforço dos dois, outros animais lançaram-se em direção ao rio com o mesmo propósito, formando um imenso exército de combate ao fogo.

Quando a noite chegou, os animais exaustos pela dura batalha e sujos da fuligem, alguns até chamuscados, sentaram-se sobre a relva debaixo das árvores que heroicamente protegeram e desfrutaram da linda noite, contemplando a beleza do luar como nunca antes haviam feito. 


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A reflexão que este conto nos traz é: 
Você tem feito a sua parte como cristão?

Ou tem fugido de medo de assumir a sua parte no Reino de Deus?

Lembre-se que Deus tudo vê e tudo sabe.  
E não adianta você querer fugir dos planos do Senhor para a sua vida.

Como tem sido a sua vida cristã? 
Tem sido uma vida irrepreensível? Ou você tem vivido o evangelho de forma leviana?

Precisamos reconhecer os nossos erros e esmerarmos em corrigí-los, buscando um real encontro com Deus, um relacionamento íntimo com Ele.

Pense:
O que eu tenho feito de bom que tem agradado a Deus?
O que eu tenho feito de mal que tem desagradado a Deus?

E tome uma postura cristã de corrigir aquilo que você sabe que tem desagradado a Deus. Todos nós sabemos, pois o Espírito Santo do Senhor nos incomoda e nos mostra. Assim você poderá saber o que precisa de reforma na sua vida!

Lembre-se que o cristão verdadeiro é aquele que nega a sua própria vontade para seguir a Jesus Cristo!

"Dizia a todos: Se alguém  quer vir após mim, a si mesmo 
se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me. 
Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; 
quem perder a vida por minha causa, esse a salvará. 
Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, 
se vier a perder-se ou a causar dano a si mesmo?"
LUCAS 9:23-24

Somente Jesus Cristo é a fonte de vida eterna!

A paz do Senhor!

Missionária KÁTIA TRIBIOLLI
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
FONTE:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE!
Sua opinião é muito importante para o blog!
Deixe aqui sua opinião, sua crítica ou seu entendimento sobre o artigo.
ATENÇÃO! Nem todos os comentários serão aprovados!
Para maiores esclarecimentos sobre aprovação dos comentários acesse a página: SOBRE e leia nossa Política de Comentários.

Get Sharing Tolls