18 de outubro de 2013

Meu sermão completo: A loucura da idolatria

A LOUCURA DA IDOLATRIA

JEREMIAS 10:1-16



INTRODUÇÃO:

Quando a famosa Torre Eifel foi inaugurada, uma comitiva árabe visitou Paris para as celebrações. Encerrada a festa, os árabes foram surpreendidos tentando roubar uma torneira do hotel. Eles estavam maravilhados com o aparelho que, no ponto de vista deles, era capaz de produzir água. Imagine como seria importante uma engenhosidade assim, no meio das areias secas da sua terra desértica!


Foi necessário explicar para eles que a água vinha de um cano e de uma caixa d'água, para desfazer o mal entendido. Deus olha para nós da mesma forma que olhamos para estes árabes da história. Ele diz: (Is 44.9,10; 45.20). O ídolo é só um objeto. Ele não tem a vida que nele buscamos. Ele não tem poder, nem consciência, não nos pode ajudar. Devemos buscar a Deus diretamente, sem depender das imagens. Ele é a fonte de águas, Is 12.2,3! (Boletim Dominical da IB-Memorial em Teresópolis, Nº 14 - 27/05/2001).


ELUCIDAÇÃO:

O livro de Jeremias, segundo a maioria dos estudiosos da Bíblia, foi escrito pelo profeta Jeremias. Ele nasceu  em Anatote, no reinado de Josias, talvez em 626 a.C. recebeu a chamada do ministério profético no décimo terceiro ano do reinado de Josias em 626 a.C., e profetizou até a destruição de Jerusalém, em 585 a.C., e depois no Egito, em Tafnes, até data ignorada. Profetizou durante os anos de Josias, durante o reinado de Jeoacaz, e durante os reinados de Jeoaquim, Joaquim e Zedequias, numa tentativa inútil de salvar a nação.

O objetivo da longa profecia de Jeremias foi registrar as admoestações da décima primeira hora do Senhor ao país que se precipitava em desastre espiritual e destruição nacional. O livro registra não apenas a rejeição da lei divina, mas também a grande recusa do povo em aceitar a correção dos profetas de Deus. A mensagem de Jeremias era que a nação deveria submeter-se ao julgamento do Senhor aceitando o cativeiro da Babilônia, para que assim a cidade e a nação fossem salva da destruição total.

Em JEREMIAS 10 o profeta Jeremias mostra o grande contraste entre o Deus verdadeiro e os ídolos, os falsos deuses. A idolatria de Judá era da mesma gravidade da de Babilônia! Isto é, um apelo à inteligência. Ele ensina que a idolatria não é racional, pois se o ídolo é um deus, por que precisa de alguém para carregá-lo? (v.5).  Tal ensino é estúpido, louco e morto como a madeira da qual foi feito (v.8).  

Considerando este contexto, vamos meditar no seguinte tema:


TEMA: A LOUCURA DA IDOLATRIA


TESE: Porque a idolatria é uma loucura?


Texto: JEREMIAS 10:1-16


1. Porque o ídolo não é nada. Não tem vida em si mesmo. (vs. 1-5).

Observem como começa o culto ao ídolo, começa no momento em que o artífice, o artista o faz. E já o faz pensando nele como objeto de adoração e de culto. O próprio homem projeta o seu ídolo e coloca nele o seu coração. Ao terminar a sua "obra" se curvam diante dela oferecendo sua vida, suas orações, suas oferendas...

Deus nos diz para não vivermos assim. Não aprendermos a viver como os gentios, aqueles que servem falsos deuses. Ele nos ensina a não seguir por este caminho de vaidade, a não fazer imagem de escultura, isso é abominação para Deus. Em Isaías 44:18 Deus nos diz que os que fazem tais coisas nada sabem, nem entendem, porque estão cegos em seus caminhos. Enquanto vivem desta forma eles não conseguem compreender a verdade, nem o tamanho da loucura que é se dobrar diante de um pedaço de madeira que a própria pessoa esculpiu.

Imagine você, fazer uma imagem de escultura e em seguida falar a ela. Não adianta! Ela não pode te ouvir! A imagem não pode andar com você, necessita que você a carregue... Ela não tem vida! Não pode interagir com você. Lembremo-nos do Salmo 115, onde Deus nos diz: "No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada. Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não vêem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta." - SALMO 115:3-7. Esta é a descrição de um ídolo, mesmo que ele tenha a forma humana ou aparente ter, não pode interagir com você.

Não precisamos ter medo da imagem esculpida. Nem medo e nem receio. Ela não tem capacidade nenhuma de nos fazer algo. Não nos pode fazer o mal, mas também não faz o bem àqueles que oram e se dobram diante dela. Você pode fazer toda e qualquer oração ou reza, que ela continuará lá totalmente imóvel, sem te ouvir e sem poder fazer nada, exatamente NADA por você! Não pode interagir com você.

Deus ao contrário é quem nos dá todas as coisas. Tudo o que precisamos para viver é Ele quem nos concede. Ele sim interage conosco. Ouve as aflições humanas... "Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." - ISAÍAS 55:6.

Como acabamos de ver que a idolatria é uma loucura porque o ídolo não é nada. Não tem vida em si mesmo. Assim veremos também que a idolatria é uma loucura porque somente o SENHOR é Deus, o DEUS VIVO!


2. Porque somente o SENHOR é Deus, o DEUS VIVO! (vs. 6-11)

Devemos temer a Deus, o Deus único e verdadeiro. Só Ele é grande em sua majestade e em seu poder. Grande e poderoso sobre toda a terra. Pode alguém não temer ao Rei das nações? Em Êxodo 12:30 vemos que até mesmo o faraó do Egito depois da décima praga não ousou mais reter o povo de Israel, mas, mandando chamar Moisés e Arão, pediu para que eles saíssem do meio de seu povo, todo o povo de Israel para ir servir ao SENHOR conforme haviam pedido. Ele viu a glória do Senhor sendo manifestada em seu reino. Lembremos que conforme Êxodo dos capítulos 7º a 12, cada praga, da 1ª à 9ª tinha o objetivo de escarnecer de um dos deuses do Egito e a 10ª dos demais deuses, manifestando que só o SENHOR é Deus e tem o poder sobre tudo e sobre todos.

Salomão, foi o homem mais sábio que existiu, pois pediu isto a Deus em oração com todo o seu coração, conforme vemos em 1 Reis 3:7-9, e sendo assim, Deus se agradou dele, concedendo-lhe a sabedoria pedida e muito mais coisas... glória, riquezas... Mas ainda assim, a sabedoria de Salomão era uma sabedoria finita. Em contraste a isto, a sabedoria de Deus é infinita. (Jó 12:13). Nada nem ninguém pode se equiparar à sabedoria de Deus, visto que é uma sabedoria santa, eterna e imutável, plena de glória e perfeição.

Assim, percebemos o quanto se torna loucura o pecado da idolatria. Como pode um homem fabricar o seu próprio deus? Algo feito pela mão do próprio homem, criatura das mãos humanas, ser um deus e governar sobre ele? É algo tão irracional, tão ilógico, que se torna difícil de aceitar. Como pode a criatura ser um deus daquele que foi o seu criador? Como pode um pedaço de madeira, feito por mãos humanas, tomar o lugar do nosso Deus? Do Deus Triúno e Santo? O pecado da idolatria, desagrada tanto a Deus, que, segundo a Torá, era castigado com morte quem a praticasse, independente de ser um único indivíduo como vemos em ÊXODO 22:20 ou uma comunidade inteira, conforme: DEUTERONÔMIO 13:12-16. E ainda, quem induzisse essa prática sofria com igual severidade, conforme DEUTERONÔMIO 13:6-11.

Porém Deus, o nosso Deus único e tremendo, em contraste com essas imagens, por mais bem feitas que sejam, mais cheias de ouro ou de prata, é o ÚNICO verdadeiramente ETERNO. Essas imagens, um dia terão o seu fim, voltarão a ser o pedaço de madeira que eram, a pedra que já foi. Seu ouro ou sua prata vão derreter. Porém Deus, Ele sim subsiste eternamente: "Antes que os montes nascessem e se formassem a terra e o mundo, de eternidade a eternidade, tu és Deus." - oração de Moisés no Salmo 90:2.

Essas imagens nada são, nem tem o poder de fazer nada, Deus, no entanto é o criador do céu e da terra. O evangelho de João 1:1-3 nos declara explicitamente que todas as coisas foram feitas  por Deus.

Como então comparar o Deus verdadeiro e eterno com deuses feitos por mão humanas? Não há comparação. Que grande diferença! Enquanto o Deus eterno, vivo e verdadeiro, entregou o seu filho para morrer por nós, fez sacrifício por nós, esses deuses falsos, feitos por homens, que nada são ou podem fazer, "exigem" sacrifícios para seu agrado!

É racional servir ao Deus único, aquele que não exige sacrifícios de nós, mas que quer de nós uma vida santa e agradável diante dele. Uma vida que se importe em viver para honra e glória dele, que se entregue totalmente a Ele.

Portanto,  a idolatria é uma loucura:
1. Porque o ídolo não é nada. Não tem vida em si mesmo.
2. Porque somente o SENHOR é Deus, o DEUS VIVO!
E ainda, idolatria é uma loucura:


3. Porque somente o SENHOR é o Criador de todas as coisas. (vs. 12-16).

O SENHOR fez todas as coisas pelo seu próprio poder. No livro de Gênesis, onde lemos sobre a criação do mundo, verificamos que Deus fez todas as coisas do nada, simplesmente pela sua voz, pelo seu querer e pelo seu poder: "No princípio, criou Deus os céus e a terra. A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas. Disse Deus: Haja luz e houve luz." - Gn 1:1-3.

Foi Deus quem criou todas as coisas, toda a natureza, tudo que há na terra e no céu. Todas estas coisas estão sob o poder de Deus, Deus as usa para manifestar a sua glória, o seu poder e a sua majestade. "Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos." - Salmo 19:1.

E o que fez a imagem de escultura? Nada... Ao contrário, ela foi feita pelo próprio homem. Como pode uma imagem ouvir ou atender ao pedido de alguém? Se ela nem tem vida em si mesma, é uma mentira, algo sem vida? Isso é loucura. Não há sabedoria nem inteligência nisto! Assim como estas imagens um dia vão se deteriorar, se acabar, vão perecer; estes que nos ídolos confiam também perecerão. A diferença é que aqueles que colocam seu coração nas imagens sofrerão eternamente, se não abandonarem os seus caminhos maus.

Quando Deus instituiu os 10 mandamentos ele afirmou claramente: "Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra,  nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço de misericórdia até mil gerações, daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos." - ÊXODO 20:3-6. Portanto, Deus nos deixou claro que abomina o pecado da idolatria.

Contextualizando um pouco a loucura da idolatria, não deixe o seu coração transformar outras coisas em um ídolo para a sua vida. Cuidado com aquilo que rouba todo o seu coração ou o seu tempo que você deveria dedicar ao SENHOR. Não importa se é o facebook, a internet, seus bens materiais. Nada pode roubar o lugar de Deus. Que você possa abandonar o seu ídolo, arrancá-lo fora do seu coração, arrepender-se, abandonar seus maus caminhos e deixar Deus fazer morada em seu coração.

E diante de todo o exposto devemos lembrar a loucura da idolatria!
A idolatria é uma loucura porque:
1. O ídolo não é nada. Não tem vida em si mesmo.
2. Porque somente o SENHOR é Deus, o DEUS VIVO!
3. Porque somente o SENHOR é o Criador de todas as coisas.


CONCLUSÃO:

Não fique por aí perdido honrando e/ou adorando um pedaço de madeira ou deuses feitos de argila. Nem desvie sua adoração para qualquer outra coisa que não seja Deus.  Somente o Deus santo, vivo, eterno, verdadeiro e criador de todas as coisas é quem merece toda glória, todo louvor e toda adoração.


Quando Pompeu, o grande general romano, tomou Jerusalém no ano 63 A.C., fez questão de visitar o templo, de cuja fama já tinha muito ouvido. Entrando no recinto fez questão de passar além do véu e penetrar no Santo dos Santos, para escândalo e consternação dos judeus que o seguiam. Pompeu esperava encontrar, oculta pelo véu, a imagem do Deus dos judeus, o Deus a quem ele atribuía a extraordinária resistência daquele povo através dos séculos a tantas guerras e derrotas. Mas nada encontrou no Santo dos Santos. Acostumado a ver os deuses dos povos representados por imagens dos mais variados tamanhos e aparência, Pompeu ficou maravilhado. Não podia entender um povo que não tinha uma imagem sequer e que tinha encontrado no coração humano o santuário mais digno para seu Deus. 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Muita paz e alegria no Senhor!


Missionária KÁTIA TRIBIOLLI
estudante de Teologia
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Sermão feito e pregado por mim: KÁTIA TRIBIOLLI CORRÊA.
(c) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTE ARTIGO SEM A AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DE SUA AUTORA!
No dia 2/10/2013 em Patrocínio - MG.

DMCA.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE!
Sua opinião é muito importante para o blog!
Deixe aqui sua opinião, sua crítica ou seu entendimento sobre o artigo.
ATENÇÃO! Nem todos os comentários serão aprovados!
Para maiores esclarecimentos sobre aprovação dos comentários acesse a página: SOBRE e leia nossa Política de Comentários.

Get Sharing Tolls